d

CONTATO

Fale com a

Porto Alegre/RS
Rua Dinarte Ribeiro, 50 – 2º andar
+55 51 98026-3120
São Paulo/SP
contato@thinksaude.com.br
+55 11 3280-5845

A saúde na perspectiva da Sociologia

A Sociologia é a disciplina das Ciências Sociais que tem como objeto de estudo os fenômenos sociais e as interações entre os indivíduos.

A partir da análise, observação e absorção do comportamento humano, busca-se compreender as diferentes estruturas sociais que formam a sociedade. O conjunto de regras e padrões comportamentais, os hábitos e crenças de um grupo, sua linguagem e símbolos que comunicam ideias, seus valores e regras.

Pensar e agir sociologicamente é acima de tudo pensar no indivíduo em relação ao seu meio e em como as trocas sociais acontecem em um determinado espaço e tempo.

 

Mas porque estamos falando sobre Sociologia em um espaço destinado à  saúde?

Compreender o conceito e o contexto da saúde em uma perspectiva sociológica é entender o que chamamos de Zeitgeist, ou seja, o sinal dos tempos desse campo tão importante para todos nós.

O conceito de saúde é um reflexo de uma conjuntura social, econômica, política e cultural. Ou seja: saúde não representa a mesma coisa para todas as pessoas, pois está intimamente ligada à valores individuais, concepções científicas, religiosas, filosóficas, etc.

A sociologia da saúde nasceu na década de 1950 nos Estados Unidos. É então primeiramente uma sociologia da instituição médica, que está interessada no hospital, sua organização e no papel do médico. Logo em seguida, a sociologia funcionalista investe no hospital como campo de estudo, através do desenvolvimento de estudos empíricos inovadores, estuda a formação de médicos, suas interações com pacientes e a gestão do “estigma”.

Durante os anos 70, a sociologia da medicina, que aparece principalmente na França, passou gradualmente a se tornar  uma sociologia da saúde. Os sociólogos passam então a se concentrar no paciente como ator e no gerenciamento diário da doença. A epidemia de aids, por exemplo, foi um verdadeiro laboratório para a sociologia, permitindo o olhar tanto para a experiência dos pacientes, como para a construção de um movimento social em torno de um tema de saúde pública e seu tratamento, envolvendo questões políticas e de mídia.

 

Compreender o campo da saúde com um olhar sociológico, é compreender como fatores importantes como a tecnologia e a inovação (além do econômico, social e cultural) influenciam esse contexto. É identificar motivações e mindsets dos atores sociais fundamentais nesse processo, como pacientes, médicos, instituições, familiares e mídias.

 

É entender que o campo da saúde, assim como outros campos da sociedade, é um ecossistema em constante transformação. Acompanhar essas mudanças com espírito crítico e reflexivo é fundamental para todos os profissionais envolvidos nesse processo.

julia@thinksaude.com.br

Sou sócia-fundadora da Think Saúde e responsável pela área de Relacionamento e Novos Negócios. Mestre em Sociologia pela Sorbonne, é especialista em Engenharia do Social, graduada em Publicidade pela PUCRS e possuo MBA em Marketing pela FGV.

Comentar