Como devo chamar minha clínica ou consultório?

Muitos dos nossos projetos para profissionais da saúde acontecem no início de um novo negócio. Um médico, que trabalha em uma clínica terceirizada e decide fazer o seu próprio negócio, uma médica em início de carreira querendo construir a sua clínica, uma biomédica em início de carreira querendo melhorar a sua imagem, etc.

 

Nesses casos, em que são projetos de um novo consultório ou nova clínica, sempre surge a dúvida: Qual nome colocar?

O nome de uma empresa, consultório ou clínica, diz muito sobre o tipo de negócio, sobre o preço, o público, e vai acompanhá-lo por anos e anos. Por isso, além de ser único, ele deve ser pensado de forma estratégica.

 

naming é um serviço que faz parte da Identidade Visual / Branding que oferecemos aqui na Think Saúde, e significa o processo pra nomear uma marca, empresa, produto ou serviço. É um trabalho que exige não só criatividade, mas conhecimento de mercado e também algumas questões jurídicas.

 


 

A seguir, compartilho algumas questões que vão ajudar vocês na hora de pensar no nome da sua clínica ou consultório.

 

1. O nome é fácil?

De nada adianta investirmos em um nome que só os donos da empresa conseguem pronunciar e escrever. E isso é muito comum de acontecer. De preferência, pense em nomes curtos, fáceis de ler, de ouvir, de entender, de falar, de escrever… Se a empresa for no Brasil, pense em um nome em português e que não tenha acentuação. Isso dificulta muito na hora do marketing digital, na criação de e-mails, urls…

 

E isso vale para profissionais com sobrenomes mais complicados de ler, pronunciar, escrever. Nesses casos, mesmo que for usar o sobrenome do profissional, temos que ter um trabalho redobrado na hora de construir autoridade por especialidade.

 

2. Alguém já usa esse nome?

Essa é uma questão muito importante. É muito comum que existam empresas e pessoas com os mesmos nomes. E, em se tratando de profissionais de saúde, isso pode ser um ponto fraco. Essa pessoa pode ter um trabalho forte de autoridade e presença digital, ter o site com o nome registrado, redes sociais, e você não poderá usá-los.

 

De qualquer forma, o que quero falar aqui é que principalmente temos que pensar é se esse nome já está registrado.

 

Não podemos usar nomes de empresas já registradas, pois corremos o risco de sermos obrigados a mudarmos tudo (!), ou ainda sermos processados e pagar por danos. Se você desconhece o uso do nome, é preciso pesquisar se ele está disponível pra registro. O órgão que cuida dos registros de nomes de empresas é o INPI.

 

Muitos advogados e empresas trabalham com esse serviço e orientam novas empresas nesse momento inicial. Nós te ajudamos nesse processo burocrático também.

 

3. É uma empresa, um produto, uma marca, um serviço?

 

Nós criamos marcas para todos os fins. E isso é muito importante para orientar o item 2. Se for uma marca ou produto que será divulgada em todo o Brasil, com alto investimento em comunicação, é essencial que o nome seja registrado, e também a marca gráfica.

 

Imagine investir em uma marca, que precise de uma quantidade expressiva de materiais de comunicação, rótulos, embalagens, e depois ser copiado? Ou obrigado a mudar o nome? Pense nisso.

 

Esse item vale principalmente para clínicas.

 

4. Como vai ser registrado o site? E quais serão os usuários do Instagram e Facebook?

Muitos domínios de site já foram criados e não estão disponíveis. Então isso limita bastante na hora de definir qual será o domínio do site. Em temos de marketing digital e imagem digital do profissional, ter um domínio próprio e personalizado com a sua marca demonstra profissionalismo. Mesmo que você não invista em um site em um primeiro momento, você precisará de e-mails para se comunicar com os seus pacientes, não é mesmo?

 

Da mesma forma, pense nos logins para Instagram e Facebook. Sempre orientamos que sejam os mesmos endereços (site, ig, face), pra facilitar a comunicação para o cliente.

 

No nosso caso, por exemplo, o site é www.thinksaude.com.br e os logins são sempre /thinksaude.

 

5. Qual o seu objetivo para os próximos 5 anos?

No início de um novo projeto sempre perguntamos sobre os objetivos do negócio para o futuro.

 

As respostas “Quero seguir com meu consultório, sozinho.” e “Quero poder contar com outros profissionais e adicionar mais valor aos meus serviços” sugerem caminhos opostos. Por isso, antes de investir em uma identidade visual, um projeto de papelaria, etc, sempre é bom conversar com um especialista em marketing para te orientar.

 

Mesmo que seja trabalhada a imagem pessoal do profissional, nada impede em ter um nome mais geral, ou usar o sobrenome para remeter ao negócio, por exemplo, em casos de no futuro o profissional  pensar em ter uma clínica.

 


 

Pensar em nomes de empresas nunca é tarefa fácil. Mas nós podemos te ajudar! Assessoramos empresas e profissionais a definirem sua estratégia de naming, a registrarem suas marcas e também a registrarem sites, e-mails personalizados e logins de redes sociais. Vamos adorar te auxiliar nessa trajetória!

 

Fale com a gente.

Envie um e-mail para contato@thinksaude.com.br

nicole@thinksaude.com.br

Sócia-fundadora da Think Saúde, Nicole Simonato é publicitária, designer e pesquisadora e atua com a coordenação e execução de projetos multidisciplinares relacionados à marketing, comunicação e design. Mestre em Design Estratégico pela Unisinos, possui pós-graduação em Marketing, especialização em Marketing para a Área da Saúde e graduação em Comunicação com ênfase em Marketing, ambos pela ESPM-Sul.