fbpx

Saúde combina com humor?

Recebo constantemente esse questionamento de colegas que também atuam com marketing médico e de clientes. 

 

Minha resposta é: “Saúde é sobre pessoas. E existem muitas formas de se conectar com pessoas. O humor pode ser uma delas”.

 

O humor é uma forma leve de informar, engajar e não vejo problema nenhum em usar, principalmente para tratar de “temas tabus”.

Mas assim como todo o contexto do marketing e das discussões do que é ou não de “bom tom”, é um assunto bastante subjetivo. Trago aqui duas reflexões.

 

Ponto 1: o humor deve fazer parte da identidade do profissional

Não force. Se a sua brand persona não combina com humor, não use. Não é necessário postar um vídeo, uma dança, assim como todo mundo faz. Seja você mesmo, de forma autêntica. Agora, se isso fizer parte de quem você é, use isso ao seu favor.

 

Ponto 2: O humor pode ser feito de diversas formas.

Se você quer transmitir o seu bom humor, não necessariamente você precisa fazer um vídeo com dança no TikTok. Cores, termos irônicos são usados na comunicação delas de forma muito criativa.

 

#1 Tia

Um serviço mega moderno voltado exclusivamente para cuidar de mulheres em toda a parte ginecológica e mental. Criada por duas amigas, uma designer e a outra especialista em tecnologia, inicialmente tratava-se de um aplicativo que respondia dúvidas das mulheres, que rapidamente se tornou febre nos EUA. O negócio fez tanto sucesso que foi acelerado pela Rock Health e passou a ser físico: um espaço colaborativo para atender mulheres presencialmente e conectar médicos com foco em saúde feminina. Os espaços ficam em NYC, LA e São Francisco e são coloridos. Toda a linguagem e comunicação da marca traz elementos coloridos e divertidos.

 

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Tia (@asktia)

#2 @marcelamcgowan

A ex participante do BBB deu uma bela guinada na carreira após entrar no programa. A médica, que é ginecologista e obstetra, já tinha um modelo de negócios diferenciado. Por exemplo, ela já utilizava da internet para expandir seus atendimentos através de cursos digitais (que venderam mais de 1 milhão de unidades durante a sua permanência na casa). Assuntos do universo da saúde feminina, como masturbação, brinquedos eróticos e principalmente temas LGBT+ , são sempre compartilhados de forma divertida e bem-humorada no Instagram e Youtube da Marcela.

 

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Marcela Mc Gowan (@marcelamcgowan)

 

Esses exemplos mostram o quanto é possível ser bem humorado tratando temas da saúde de forma ética. Eu adoro!

 


 

Este artigo foi escrito por @nicolesimonato

Para informações sobre consultorias e treinamentos sobre Instagram e Marketing Digital fale conosco por e-mail contato@thinksaude.com.br ou WhatsApp 11 96281-4680.

nicole@thinksaude.com.br

Sócia-fundadora da Think Saúde, Nicole Simonato é publicitária, designer e pesquisadora e atua com a coordenação e execução de projetos multidisciplinares relacionados à marketing, comunicação e design. Mestre em Design Estratégico pela Unisinos, possui pós-graduação em Marketing, especialização em Marketing para a Área da Saúde e graduação em Comunicação com ênfase em Marketing, ambos pela ESPM-Sul.